Anita D'Ambrosio - Tecnologia, Para Que Não Te Quero!

Tecnologia, Para Que Não Te Quero!

Recentemente tive uma experiência com a tecnologia que me levou a refletir muito sobre a relação com os dispositivos eletrónicos.

Encontrava-me de viagem quando me roubaram os telemóveis (sim, plural, tinha dois, um pessoal e outro profissional!). Um azar realmente nunca vem só!

As primeiras reações que tive foram pânico, impotência, tristeza e raiva, mas felizmente duraram apenas alguns minutos, quando retomei consciência de mim e agradeci por estar salva e não me ter acontecido nada grave.

 

Comecei por perguntar-me porque surgiram o pânico e tristeza em mim… Serão os telemóveis motivo suficiente para ter este tipo de reações?

 

A resposta que encontrei foi claramente que não, ao mesmo tempo que me apercebi o quão atualmente estamos dependentes da tecnologia, seja por vontade própria ou por outro tipo de obrigações.

Mas quando é que esta dependência das tecnologias começa a ser uma pequena adição? A partir de que número de consultas diárias aos nossos emails, redes sociais, aplicações, telemóveis, tabletes, tempo dedicado aos videojogos, televisão, etc. começa a ser algo que nos faz mal?


Como identificar se temos intoxicação digital?

 

Para sabermos se experimentamos algum tipo de “dependência”, devemos observar durante uma semana o nosso comportamento em relação aos dispositivos eletrónicos.
— Anita D’Ambrosio, Health Coach Holística

 

Devemos começar por apontar numa agenda, o horário de entrada e saída, assim como a duração de cada consulta e lugar onde as realizamos, e no final analisar a informação que recolhemos.

Se o resultado registado são consultas a cada hora, temos algum grau de intoxicação digital!

 

Mas qual será é o motivo desta “adição”?
Normalmente por detrás de uma pequena dependência esconde-se uma carência ou situação desconfortável. Existe uma tentativa de nos distrairmos de um momento difícil da nossa vida ou de evitarmos encarar um vazio que sentimos.

 

Para nos podermos curar da intoxicação digital, é necessário restabelecer uma nova relação com a tecnologia, mais harmoniosa e mais saudável, onde recuperamos a nossa capacidade de escolha e a nossa liberdade, e por fim vencermos a tensão e stress criados por essa dependência.
— Anita D’Ambrosio, Health Coach Holística

 

Como nos podemos curar da intoxicação digital?
Estas a rever-te em alguma das coisas aqui escritas e queres liberta-te do stress criado por esta dependência?

Não te alarmes, já quase todos nós experienciamos algum nível de intoxicação digital, pois estes dispositivos estão em todo o lado, quer na nossa vida pessoal, quer na nossa vida profissional.

Cabe-nos a nós combater esta dependência e encontrar uma cura para esta intoxicação, e essa cura está dentro de nós!
— Anita D’Ambrosio, Health Coach Holística

 

Fica com algumas dicas que podes aplicar do teu dia-a-dia de forma a criares uma relação mais harmoniosa com a tecnologia:

1. Benefícios do “Digital Free”: Começa por escrever uma lista de benefícios derivados de uma maior independência digital. Que benefícios obteríamos se estivermos mais livres das tecnologias? Alguns exemplos daquilo que podes ganhar ao estares “Digital Free”: mais passeios na Natureza com as pessoas mais próximas de ti, maior presença em cada momento, mais tempo livre de qualidade, maior produtividade e concentração, um sono de melhor qualidade… São inúmeras as vantagens, explora-as!

 

2. É tempo de fazer “Log Off”: Agora que temos uma lista de benefícios, o seguinte passo é colocar em prática uma desconexão dos dispositivos eletrónicos.

Isto não quer dizer desaparecer do mundo digital (a menos que seja o que queiramos!), significa identificar objetivos para melhorar a nossa saúde holística, escrevê-los num caderno ou papel que seja visível todos os dias, e determinar as ações para os cumprir.

Exemplos: 

  • Consultar as redes sociais 3 vezes por dia a uma determinada hora;
  • Desligar o telemóvel a partir das 21h até acordarmos no dia seguinte,
  • Desligar o telemóvel e deixá-lo no balneário quando estamos no ginásio.
  • Etc.

 

Seja qual for o nosso objetivo, cada pequeno progresso deve ser celebrado, já que estamos a avançar na integração de hábitos mais saudáveis.
— Anita D’Ambrosio, Health Coach Holística

 

A desconexão pode ser difícil para alguns, mas é sem dúvida um período de conexão connosco e com as nossas necessidades reais. A nossa criatividade ajuda-nos a controlar os impulsos – através da prática de meditação, por exemplo – e aproxima-nos mais às pessoas que nos rodeiam.

 

3. Inspira-te para novos hábitos: Observa os resultados obtidos com a desconexão e inspira-te para criares novos hábitos baseados numa relação mais saudável com a tecnologia. Vamos continuar a fazer algumas das ações que aplicámos durante a desconexão? Queremos melhorar este bem-estar derivado da desintoxicação digital através da introdução de novos hábitos na nossa vida diária? Sê criativo e não deixes de experimentar!

 

Agora que este artigo acabou, que tal começarmos desde já a fazer a nossa desintoxicação digital?

Esta é um boa oportunidade de te desconectares do telemóvel, portátil, tablet, ou qualquer outro dispositivo eletrónico que estás a usar, e começares fazer a lista de todas a vantagens que vais obter ao te desconectares do mundo digital.

O objectivo final é sentirmo-nos em paz, livres, mais criativos, produtivos e sobretudo… Felizes!

Escreve um comentário